domingo, 20 de agosto de 2017

Grande misericórdia

Salmo 25.7-10

“O Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti” (Nm 6.25).

John Newton, compositor de vários hinos, entre eles o conhecido “Amazing Grace”, era um homem libertino que ganhava a vida com o tráfico de escravos, no navio negreiro Greyhound. Ridicularizava a moral e ria-se de quem era religioso.
Em uma de suas viagens, enfrentou uma tempestade. O navio adernou e, durante nove horas, ele e os outros marinheiros lutaram para evitar que afundasse. Finalmente, quando não havia mais esperança, ele se atirou de joelhos no convés alagado e suplicou: “Senhor, tem piedade de nós”. O navio Greyhound e sua tripulação sobreviveram. John Newton nunca se esqueceu da misericórdia de Deus demonstrada naquele dia. Durante quase cinquenta anos, pregou, dando testemunho do Salvador que vem ao nosso encontro em meio à tempestade. 
O que havia começado como uma oração motivada pelo medo resultou numa vida de fé. Durante seus últimos anos, alguém lhe perguntou sobre sua saúde. Ele confessou que suas forças estavam acabando: “A memória eu praticamente perdi”, disse ele, “mas me lembro de duas coisas: sou um grande pecador e Jesus é um grande Salvador”.
Grande é a misericórdia de Deus. Ele atende o clamor do aflito. Sua misericórdia nos salva e muda a proposta de nossa vida. O encontro que temos com Deus deixa marcas inesquecíveis. O Senhor é longânimo e grande em misericórdia, que perdoa a iniquidade e a transgressão (Nm 14.18a).


Abandone o pecado e aproxime-se da misericórdia.