domingo, 6 de agosto de 2017

Perdi o dia

Salmo 90.12-17

“É necessário que façamos as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar” (Jo 9.4).

Amigos, perdi o dia. Esta frase é atribuída ao imperador Romano Tito Flávio Vespasiano (39-81) por reiterar que todos os dias deveria praticar-se uma boa ação. Ele a exclamava ao final de cada dia em que não pudera cumprir seu propósito. Estranho saber que Tito foi também responsável pela guerra travada pelos romanos contra os judeus, uma das mais sangrentas de toda a história, que resultou na destruição do templo de Jerusalém, do qual só restou o pedaço de uma parede, hoje conhecido com o nome de Muro das Lamentações, onde os judeus costumam orar.
O que nos faz dizer esta frase? Será que dizemos: “Perdi o dia, fiquei horas no congestionamento”. Ou: “Perdi o dia, fui visitar um amigo e ele não estava em casa”. E até mesmo: “Perdi o dia, minha namorada terminou o namoro.” 
Muitas são as recomendações bíblicas sobre o cuidar do tempo. Contar os dias, remir o tempo, não endurecer o coração. Os dias não podem ser perdidos. As oportunidades de cada dia nunca mais voltarão. O tempo não para, muito menos volta atrás. 
É importante assumirmos compromissos que devem ser realizados impreterivelmente durante cada dia. A vida acontece dia a dia e nossas ações precisam ser realizadas diariamente. Faça a sua lista. Inclua nesta lista coisas importantes que se você chegar ao final do dia sem cumprir a sua tarefa, chegue à conclusão de Tito, “perdi o dia, amigo”. 


Enquanto é dia façamos as obras de Deus.