sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Desapega

Mateus 4.18-22

“Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão” (Hb 10.35).

Desapega, desapega. Esta palavra dita repetidamente lembra a campanha publicitária da OLX (plataforma de classificados online gratuitos do Brasil), criada pela agência Ogilvy Brasil da OLX. Nos filmes para TV, são apresentadas situações cotidianas para reforçar que a venda de itens usados na OLX pode ser uma forma fácil, rápida e eficiente para realizar sonhos e projetos. Sempre é bom desapegar de objetos que não usamos mais. Ainda melhor se pudermos ganhar algum dinheiro com isso. 
Mas precisamos nos desapegar de muito mais coisas. Além de objetos, precisamos desapegar de maus caminhos, maus hábitos, falsas amizades. É preciso desapegar da preguiça, da alimentação em excesso, do medo infundado. Desapegar também é uma palavra que pode representar a necessidade de saber a hora de parar alguma coisa, começar uma nova etapa. É quando deixamos a faculdade, deixamos a casa de nossos pais, deixamos um emprego querido. É quando temos que deixar algo bom com a finalidade de crescer. Com o objetivo de experimentar novas coisas, progredir, transformar-se. Um belo texto de Fernando Pessoa sobre isso diz: “Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário.... perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas possam ir embora”. Que Deus nos dê sabedoria para entender quando é a hora de começar e terminar etapas. Que possamos aprender a desapegar e a pegar o que for necessário. Que sejamos felizes com o que cada momento tem a nos oferecer. 


Dê a você mesmo uma oportunidade de viver uma melhor história.