quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Fugi da impureza e glorifique a Deus

1Coríntios 6.18-20

“Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade, acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é poderosa para salvar a vossa alma” 
(Tg 1.21).

Paulo exorta os Coríntios. No lugar de influenciar sua cidade, estavam sendo influenciados. Havia muita divisão naquela igreja e também imoralidade. Para justificaram-se diziam: “Todas as coisas me são lícitas”. Defendiam uma liberdade total. Não suportavam restrições, proibições. Paulo, então usa um “mas”, um “porém”. Diz que nem “todas” as coisas convém. Eles também afirmavam: “O alimento é para o estômago assim como o sexo é para o corpo.” Pensavam que como o apetite é natural e o corpo precisa do alimento, também o sexo era um desejo natural e precisava ser satisfeito. Paulo diz: “Os alimentos são para o estômago, porem o corpo não é para a impureza. O corpo é para o Senhor”. A filosofia grega não dava importância para o corpo. O corpo era chamado de prisão da alma. Paulo ensina que o corpo é importante. Deus irá ressuscitá-lo no último dia. Cristo comprou e remiu o nosso corpo. O Espírito Santo habita em nosso corpo. 
Fugi da impureza e glorificai a Deus no vosso corpo. Nossa ação diante da tentação e da impureza deve ser fugir. O Rev. Hernandes diz: “Em relação às tentações sexuais, a Bíblia nunca nos manda resistir, mas fugir. Ser forte é fugir! A mesma Bíblia que nos manda resistir ao diabo, nos manda fugir da impureza. É um ledo engano pensar que você conhece seus limites e sabe até onde pode ir e quando deve parar”. Com o nosso corpo devemos glorificar a Deus. 


Deus nos chamou para a santificação.