sábado, 28 de outubro de 2017

Perto da Palavra

Salmo 119.1-8

“Tenho visto que toda perfeição tem seu limite; mas o teu mandamento é ilimitado” (Sl 119.96).

O Salmo 119 é escrito em forma de acróstico. Divide-se em 22 estrofes, cada sessão é iniciada com uma letra do alfabeto hebraico. Em seus 176 versículos aparece a menção da Palavra de Deus, utilizando expressões variadas. Tem como objetivo demonstrar aquilo que é a Escritura Sagrada. Aparecem as seguintes expressões:
Lei – Ensina e dirige. Lembra que a revelação não é somente para o interesse, mas para a obediência. Testemunhos – Revela a franqueza das escrituras com seus padrões elevados e suas advertências fiéis e sinceras. Preceitos – Traz instruções específicas do Senhor. Interesse de quem cuida dos pormenores. Decretos – Força obrigatória e permanência das escrituras. Mandamentos – Revela autoridade daquilo que é dito. Têm o direito a dar ordens. Juízos – Decisões do Juiz que é onisciente a respeito das decisões humanas. Palavra – Abrange a verdade de Deus em qualquer forma, declarada, prometida ou mandada. Promessa – Muito semelhante ao anterior (palavra), origina do verbo dizer. Além destas oito expressões, aparecem algumas outras que também falam da auto revelação de Deus: Teus caminhos, teu nome, tua fidelidade.
Separe tempo para ler todo este salmo. Isso será muito edificante. Ele desperta para a importância de lermos, meditarmos e praticarmos a Palavra. E para a necessidade de dedicarmos mais tempo lendo a Bíblia. 


Terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra (Sl 119.16).