quarta-feira, 1 de novembro de 2017

És meu Deus

2Samuel 22.1-6

“Quão grande és tu, ó Soberano Senhor! Não há ninguém como tu, nem há outro Deus além de ti, conforme tudo o que sabemos” (2Sm 7.22).

Se você tivesse que fazer uma declaração de amor para  Deus, se tivesse que dizer a Deus o que ele representa para você, o que você diria? Uma música chamada “És meu Deus”, de Adhemar de Campos, pode ser um bom exemplo: “És meu Deus, fonte de libertação e tudo o que eu preciso. És meu Deus, fonte de consolação em quem eu tenho abrigo. Teu amor dura para sempre. És meu Deus, digno de adoração, razão da minha vida”.
Em nossas orações não podemos esquecer de dizer a Deus o que ele representa para nós. Reconhecendo a misericórdia e o amor de Deus, podemos dizer como Isaías: “Ó SENHOR, tu és o meu Deus; exaltar-te-ei a ti e louvarei o teu nome, porque tens feito maravilhas e tens executado os teus conselhos antigos, fiéis e verdadeiros” (Is 25.1). E também como Neemias disse: “Tu és um Deus perdoador, um Deus bondoso e misericordioso, muito paciente e cheio de amor” (Ne 9.17b) Podemos cantar como Davi, que cantou ao Senhor quando ele o livrou das mãos de todos os seus inimigos e das mãos de Saul: “O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é a minha rocha, em que me refugio; o meu escudo e o meu poderoso salvador”.
Muitas coisas temos e podemos dizer a Deus. Todo elogio cabe ao Senhor. E ainda será pouco diante da grandiosidade de Deus. Agradeça a Deus. Adore ao Senhor!


Tu, Senhor, és o meu salvador.