sábado, 11 de novembro de 2017

Nova vida

Romanos 6.12-14

“Aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou” (1Jo 2.6).

Os capítulos 5 e 6 de Romanos, embora estejam separados, estão intimamente ligados. O capítulo 5 fala sobre justificação pela fé. “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5.1). O capítulo 6 fala de santificação. “Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?” (Rm 6.2). É uma resposta para aqueles que tentam distorcer a doutrina da justificação pela fé, dizendo que ela incentiva o pecado. A resposta vem na afirmação de que a graça de Deus nos livra do pecado. Ela não nos dá liberdade para pecar, mas nos possibilita andar em novidade de vida. 
Paulo deixa claro que é impossível alguém que recebe nova vida em Cristo continuar vivendo da mesma forma de quando estava morto espiritualmente. Isso não significa que somos perfeitos, que não cometemos pecado. Ainda somos pecadores, mas não mais vivemos como escravos do pecado. Somos justificados para boas obras. Não pelas boas obras. Somos justificados para a santificação, mesmo que ainda tenhamos que lutar contra as tentações. “Cadáveres no cemitério não lutam contra a tentação, mas os que ressuscitaram com Cristo travam batalhas épicas contra o pecado, evidenciando assim, que, de fato, foram regenerados” (Revista da Editora Cultura Cristã - 62). A graça de Deus nos dá nova vida. Não somos escravos do pecado, somos servos de Deus. 


Andemos em uma vida voltada para Deus.