quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Origem dos dons

Efésios 4.7-10

Por isso, diz: Quando ele subiu às alturas, levou cativo o cativeiro e concedeu dons aos homens.” (Ef 4.8). 

Em Ef 4.8, Paulo cita o Salmo 68. A figura que você tem no salmo 68.18 é de um cortejo triunfal. Deus saindo do Egito liderando o seu povo pelo deserto e subindo até o monte Sinai onde ele aparece com glória e dá aos homens as suas dádivas. Faz aliança com o seu povo, faz promessas. Esse conceito foi usado mais tarde em Israel por ocasião da coroação dos reis. Os reis eram coroados em uma festa em que eles eram aplaudidos quando eles subiam as escadarias do templo e lá do palácio real e lá sentados num trono eles recebiam aplausos do seu povo. Todas essas figuras estão aqui para se referir a vitória de Cristo. 
Cristo primeiro desceu até as regiões inferiores – isto é, a terra. Cristo desceu da glória. O filho de Deus assumiu forma humana, ele habitou entre nós e não somente isso, ele morreu, ele experimentou a morte por nós. Ele ficou sepultado durante três dias. Primeiro ele desceu, mas depois ele sobe vitorioso, ele vence os grilhões da morte, do pecado e de satanás. Ele sobe depois da ressurreição à presença de Deus. E lá na glória na presença de Deus ele enche todas as coisas. Ele é o cumprimento das promessas de Deus. Paulo está falando do triunfo que Cristo teve na sua morte, na sua ressurreição. Quando ele ressurge ao terceiro dia ele leva cativo o cativeiro e a semelhança de um general triunfante, ele distribui presentes. Pessoas com dons. Os dons são dádiva do Cristo ressurreto para a sua igreja.


Os dons são bênçãos, são graças do Cristo vitorioso.