terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Qual o proveito?

Eclesiastes 1.2-3  

Houve alguma nação que trocasse os seus deuses, posto que não eram deuses? Todavia, o meu povo trocou a sua Glória por aquilo que é de nenhum proveito” (Jr 2.11).

Qual o proveito de todas as nossas correrias diárias? O Pregador, em Eclesiastes, diz que tudo isso não passa de uma grande vaidade! A resposta é clara: Não tem proveito algum! A palavra vaidade em Eclesiastes tem várias traduções, mas a mais próxima do sentido original do texto na língua hebraica na qual foi escrito é “vapor”. Quando nos entregamos à busca alucinada por coisas, patrimônios, beleza, fama, reconhecimento, segurança ou qualquer outra destas demandas da vida pós-moderna, o que estamos fazendo é nada mais, nada menos do que correr atrás de vapor!
O profeta Jeremias acusava o povo de Israel de fazer uma troca louca: Deixar o Deus criador, sustentador e amoroso cuidador do homem para ir buscar segurança, resultado, conforto e relacionamento em outro lugar que não em Deus. O resultado foi frustração e desespero. Hoje o mesmo está acontecendo conosco! Deixamos de buscar a Deus para buscar coisas! Não encontramos nada além de um grande vazio, vapor, ilusão e, por fim, desespero! A Palavra de Deus nos convida a uma mudança de rota, de propósito, de prioridades. O Senhor Jesus disse: “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33), nós devemos nos ocupar mais com o supremo propósito de nossa vida que é viver para Deus e para um relacionamento íntimo e pessoal com ele.


Não há proveito algum em qualquer outro trabalho que não nos leve em direção a Deus.