quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Ouvir

Eclesiastes 7.19-22

Não dê atenção a todas as palavras que o povo diz, caso contrário, poderá ouvir o seu próprio servo falando mal de você (Ec 7.21).

Geração mimimi - Geração de mimados, pessoas que reclamam de tudo. Você já reparou como de forma intensa hoje se discute sobre tudo. Nas redes sociais, os assuntos polêmicos são os mais comentados. Muitas pessoas ficam incomodadas com as outras, mesmo quando não fazem parte de uma discussão. Logo dão um palpite sobre o que acham sobre algo que ouviram dizer. Vivemos em um tempo em que todos estão atentos a tudo o que se passa em todo o mundo. 
O interessante é que a orientação bíblica diz que devemos fazer o contrário. No lugar de ficar ouvindo tudo, não devemos dar atenção a todas as palavras. Tácito descreve o homem sábio, dizendo a outro que o atacou: “Você é dono de sua língua, mas eu sou o dono dos meus ouvidos. Pode falar o que quiser que eu vou escutar somente o que eu quiser”. É certo que é muito difícil ter este domínio de escutar apenas as partes boas do que nos dizem. Mas esta deveria ser nossa atitude. 
Spurgen sabiamente falou: “Não se pode deter a língua das pessoas e, portanto, o melhor é fazer olho cego e ouvido surdo, deixando de dar atenção ao que elas falam. Existe muita conversa fiada neste mundo e quem lhe der atenção, vai ter muito o que fazer”. Se ficarmos o dia todo dando atenção a discussões inúteis, remoendo palavras malditas que estão por toda parte, vamos ocupar todo o nosso tempo com o tal mimimi. 
Se não conseguimos tampar o ouvido, o melhor que podemos fazer é nos afastar de quem ou do que nos incomoda. Se você está perto de alguém que está irritado, o melhor é se afastar, antes que ouça coisas que não vão te agradar. Se já ouviu, não aplique seu coração nas más palavras que foram ditas. Provavelmente, estas palavras não representam a verdade, mas foram fruto de uma raiva momentânea. E por fim, pensaríamos muito menos no que dizem sobre nós se lembrássemos que muitas vezes também falamos mal de outros.

Existem coisas que é melhor não saber.