sábado, 21 de abril de 2018

Deus perfeito

Salmo 18.30-35

Este é o Deus cujo caminho é perfeito; a palavra do Senhor é comprovadamente genuína. Ele é um escudo para todos os que nele se refugiam (2Sm 22.31).

Como diz o sábio salmista, não há limites para a perfeição de Deus: “Tenho constatado que toda perfeição tem limite; mas não há limite para o teu mandamento” (Sl 119.96). Qualquer obra humana, por mais perfeita que pareça é limitada e tem traços de imperfeição. Deus é o único perfeito. Muitos são os argumentos bíblicos que provam isso. Esta perfeição é tão grandiosa que nem podemos alcançá-la. Não temos argumentos para descrevê-la.  “Porventura, desvendarás os arcanos de Deus ou penetrarás até à perfeição do Todo-Poderoso?” (Jó 11.7).
O versículo 30 do Salmo 18, em sua passagem original de 2Samuel 22.31, lista três importantes destas perfeições de Deus: o caminho, a palavra e sua proteção. 
O caminho de Deus é perfeito. Somente ele pode nos revestir de força e tornar perfeito o nosso caminho (2Sm 22.33). Quem não conhece o caminho de Deus é chamado por Jeremias de pobre e ignorante (Jr 5.4). Realmente, quem não busca a riqueza de Deus é pobre. Quem desconhece a verdade é ignorante. 
A palavra de Deus é perfeita, é comprovadamente genuína. Deus não precisa escrever uma nova edição da Bíblia. Ele não precisa atualizar o que disse. A sua palavra sempre será perfeita. “A relva murcha, e as flores caem, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre” (Is 40.8).
A proteção de Deus é perfeita. Ele é um escudo para todos os que nele se refugiam. Quem busca proteção em Deus não ficará decepcionado. O abrigo de Deus não se rompe. Sempre teremos descanso à sombra de suas asas. Podemos ver toda proteção do mundo se dispersando, nos abandonando, mas o Senhor sempre estará conosco. “Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio e a nossa proteção” (Sl 33.20).
No lugar de fixar os olhos no inimigo, busquemos a Deus. Até o mais forte inimigo cai, mas Deus tem poder ilimitado, sua perfeição é de eternidade à eternidade. 


Diante da perfeição de Deus, todo nosso medo se desfaz.