sexta-feira, 4 de maio de 2018

Alimentados por Deus

1Reis 17.1-6

Ouvi as queixas dos israelitas. Responda-lhes que ao pôr-do-sol vocês comerão carne, e ao amanhecer se fartarão de pão. Assim saberão que eu sou o Senhor, o seu Deus (Êx 16.12).

Grande era a maldade do Rei Acabe, Jezabel e do próprio povo de Israel. Deus então enviou o profeta Elias até o rei para anunciar que haveria grande fome na terra. Deus traria provações sobre Israel. Elias disse: “Juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, a quem sirvo, que não cairá orvalho nem chuva nos anos seguintes, exceto mediante a minha palavra” (1Rs 17.1). Neste tempo de fome, Deus sustentou o profeta de forma miraculosa. Ele foi guiado por Deus para saber o que fazer naquele momento difícil. Além do problema da fome, também corria perigo de ser aprisionado e morto por Acabe. A palavra do Senhor veio a Elias: “Saia daqui, vá para o leste e esconda-se perto do riacho de Querite” (1Rs 17.2-3). Esta ordem de Deus ao profeta veio acompanhada de uma promessa: “Você beberá do riacho, e dei ordens aos corvos para o alimentarem lá” (1Rs 17.4). Promessa que foi cumprida fielmente por Deus. Os corvos lhe traziam pão e carne de manhã e de tarde, e ele bebia água do riacho (1Rs 17.6). Diz Donald J. Wiserman: “O suprimento de ‘carne’ seria um luxo e a provisão do alimento e carne pela manhã e tarde relembraria o leitor da provisão infalível de Deus” (Êx 16.8,12). 
Deus, milagrosamente, proveu seu alimento através dos meios mais improváveis. Como está frequentemente provado na Bíblia, o Senhor não está preso, como o homem, à forma habitual de fazer as coisas (Comentário Bíblico Beacon). O texto mostra o sustento maravilhoso de Deus na vida de seus filhos. Também nos ensina a viver na dependência dele. É necessário viver pela fé e não na confiança de uma aparente estabilidade. Quando vemos o agir de Deus em nossa vida, temos nossa fé fortalecida. Podemos ver na prática que Deus é o Senhor, que nada pode deter o seu agir. 

Necessidades são janelas abertas para a confiança.