domingo, 13 de maio de 2018

História do Dia das Mães

Salmo 127.3-5

Recordo-me da sua fé não fingida, que primeiro habitou em sua avó Lóide e em sua mãe, Eunice, e estou convencido de que também habita em você (2Tm 1.5).

Segundo o portal de pesquisas temáticas e educacionais, a celebração do Dia das Mães vem desde a antiguidade. Séculos antes do nascimento de Cristo, os gregos já dedicavam às suas mães um dia do ano, com uma grandiosa festa para a deusa Rea - mãe de todos os deuses. No início do século XVII, a Inglaterra passou a dedicar o quarto domingo da quaresma às mães das operárias. E neste dia, todas as trabalhadoras inglesas tinham folga para ficar em casa com suas mães. Nos Estados Unidos, as primeiras sugestões em prol da criação de uma data comemorativa ocorreram em 1872 por iniciativa de Júlia Ward Howe, autora da letra do hino do país. Mas foi outra americana - Ana Jarvis - que depois de entrar em profunda depressão pela morte da mãe em 1907, iniciou a campanha para instituir o Dia das Mães. Em pouco tempo a comemoração se alastrou por todo o país, e alguns anos depois a data foi oficializada pelo presidente Wilson: 09 de maio. No Brasil, o dia das mães é celebrado no segundo domingo de maio, conforme decreto assinado em 1932 pelo presidente Getúlio Vargas.
“Ó mães queridas, nós vos amamos, e neste dia vos abraçamos; ao Deus bendito por vós rogamos que vos dê vida por muitos anos” (Aderita Alves da Silva).
Mães queridas, que este dia seja um dia de gratidão. Agradeçam a Deus pela bênção da maternidade. Agradeçam a Deus pela vida de seus filhos. 
Que Deus continue a dar a vocês forças para continuar educando seus filhos. Que você possa continuar intercedendo, ajudando, sendo sempre o colo amigo, o abrigo seguro para aquele que sempre vai precisar de você, aquele que sempre estará ligado a você.  
Que Deus esteja presente na sua vida e família. Orientando sua vida, seu casamento e principalmente sendo também o Deus de seus filhos. 


Feliz dia das mães!