domingo, 17 de junho de 2018

Consolo no julgamento

Obadias 1.10-14

Então as árvores da floresta cantarão de alegria, cantarão diante do Senhor, pois ele vem julgar a terra (1 Cr 16.33).

O livro de Obadias é o menor livro do Antigo Testamento. Ele tem apenas vinte um versículos. Mas grande e confortadora é a sua mensagem. Obadias traz uma mensagem de julgamento a Edom, os descendentes de Esaú, irmão de Jacó. Eles pecaram quando se regozijaram com a infelicidade de Judá que foi atacada. “O propósito do livro de Obadias não era advertir Edom a respeito do iminente julgamento, mas reassegurar ao povo de Deus a sua triunfante justiça em ação em favor deles” (Bíblia de Genebra). A mensagem de Obadias é uma demonstração do controle e poder de Deus na história. Não são os planos malignos que determinam o curso da história. Deus julgará a todos que perseguiram o seu povo. Obadias não traz um chamado de arrependimento a Edom, mas é uma palavra de consolo aos que sofreram nas mãos deste povo orgulhoso e mal. Deus quer deixar bem claro que a maldade deles não ficará sem punição. 
Diariamente nos defrontamos com injustiças semelhantes às que o povo de Edom cometeu.  Entre muitas maldades, eles cometeram o pecado da omissão (v.10-11). Quando viram seus irmãos serem atacados e roubados, não fizeram nada para ajudar. Pelo contrário, ainda se aproveitaram deles, saqueando a cidade também. Eles se alegraram com o ocorrido (v.12-13). O texto diz que eles olharam com prazer para o mal que estava acontecendo com Judá. Somos como este povo, oprimidos e perseguidos várias vezes. Nos sentimos tristes, desanimados em viver em um mundo mal, onde aparentemente o desonesto, o violento, o homem mal prevalece. Mas como diz o v.10, este mal terá o seu fim: “Por causa da violenta matança que você fez contra o seu irmão Jacó, você será coberto de vergonha e eliminado para sempre”. É este o conforto que temos. Quem conduz todas as coisas é o Senhor e podemos nele descansar. Toda opressão, perseguição e maldade tem seus dias contados. 

Deus restaura a felicidade de seu povo.