terça-feira, 10 de julho de 2018

Vamos consultar a Deus

1Reis 22.4-8

Peço que agora, finalmente, pela vontade de Deus, seja-me aberto o caminho para que eu possa visitá-los (Rm 1.10b).

O rei Josafá de Judá se une com Acabe, rei de Israel, para uma batalha. Antes de saírem para a guerra, Josafá fala a Acabe: “Peço que busques primeiro o conselho do Senhor” (v.5). Acabe reuniu seus profetas que afirmaram que a vitória estava garantida. Josafá pergunta se não havia mais nenhum profeta para ser consultado. Acabe diz que existia mais um, o profeta Micaías, mas ele só profetizava coisas ruins. E realmente foi o que aconteceu, Micaías é chamado e profetiza a morte de Acabe. 
Quero ressaltar a diferença entre estes dois reis. Enquanto Josafá quer consultar a Deus antes da batalha, Acabe nem se importava com isso. Quando ele, a pedido de Josafá, resolve consultar a Deus, chama os seus profetas. Estes estavam mais interessados em agradar o rei do que em falar a verdade. Só pela insistência de Josafá que o profeta Micaías foi lembrado. 
“Primeiro vamos consultar o Deus eterno”. Nem sempre é fácil consultar a Deus antes de tomar uma decisão, de sair para uma ação. Consultar a Deus pode “estragar” nossos planos. E se Deus não aprovar minha decisão? É mais fácil mandar prender o profeta, como fez Acabe, do que ouvir a verdade. Parece melhor nos cercarmos de conselheiros e amigos que nos incentivam a fazer o que gostamos do que perguntar para Deus qual é a sua vontade. Erramos quando fechamos nossos ouvidos para o que Deus fala, quando ignoramos seus avisos. 
Acabe disse que o profeta só profetizava coisas ruins. Na verdade, ruins eram a vida, as decisões e as vontades do rei Acabe. Quando vivemos fazendo o que desagrada a Deus, não podemos esperar que ele concorde conosco e nos incentive. Deus disciplina a quem ama, não dá prêmios àqueles que se afastam da sua vontade. 
Primeiro vamos consultar a Deus… Somente sua vontade deve ter peso em nossas decisões. Dela não podemos fugir e nela tomamos as decisões sábias da vida a as ações que nos fazem felizes. 


Fazer o bem, só conforme a vontade de Deus.