segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Buscai o reino

Mateus 6.31-34

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas (Mt 6.33).

Muitas vezes buscamos as demais coisas primeiro e então, se sobrar um tempo e energia, buscamos o reino de Deus. Fazendo isso você nunca ficará contente com as coisas que você tem, e, ao mesmo tempo, você se afastará do reino. Isso vale a pena? Não é tempo de despertarmos? 
A sempre presente preocupação - o que comer, o que beber, o que vestir - é chamada de “todas essas coisas” e representa aquilo que nos mantém distraídos no dia a dia. De tão distraídos esquecemos de abastecer nosso coração com boas coisas. Alimentamos e vestimos o corpo e deixamos nossa alma nua passando fome. Esta é a origem de uma vida ansiosa e vazia. 
Interessante é que Jesus não disse que não podemos pensar e desfrutar as demais coisas. O que é dito é que estas coisas serão acrescentadas naturalmente àqueles que dão prioridade ao reino de Deus. 
Buscar o reino de Deus é se ocupar com o que é eterno. É dar prioridade ao governo de Deus em nossa vida e propagar este reino a outras pessoas. 
Buscar o reino de Deus na terra é uma preparação para a eternidade com Deus nos céus. John Stott disse: “buscar primeiro o reino” inclui o desejo e a oração por sua consumação no fim dos tempos, quando todos os inimigos do reino forem colocados sob os seus pés e o seu reino for incontestável”. É buscar em Deus o discernimento para distinguir a real necessidade de cada uma de nossas decisões. Como disse Paulo:“Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno” (2Co 4.18).
Não podemos viver por impulsos, controlados por desejos. Nossa ambição não pode ser acumular tesouros e sim buscar o reino de Deus e sua justiça. A busca pelo reino de Deus fortalece nossa fé. Por isso não andamos ansiosos como aqueles que não conhecem a Deus. Nossa fé nos faz acreditar que o Deus que sustenta as aves e flores não vai abandonar seus filhos. 

Qual é sua prioridade – o reino de Deus ou as coisas deste mundo?