quinta-feira, 13 de setembro de 2018

A longo prazo

Efésios 4.20-23

Procure apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar e que maneja corretamente a palavra da verdade (2 Tm 2.15).

Queremos resultados rápidos. Não gostamos de tarefas que exigem muitas etapas. Muito menos tarefas que não podem ser realizadas no mesmo dia. Pensamos erradamente: Para que ficar um ano ajuntando dinheiro se eu posso comprar hoje e pagar em 12 vezes. Por que vou comer pouco hoje, se para emagrecer realmente vou precisar ficar pelo menos um ano de dieta? Devemos mudar esta forma de pensar. Passar a ter também em nossa agenda, tarefas que não vão trazer resultado imediato, mas trarão grandes resultados a longo prazo. Por que não começar a guardar dinheiro em uma poupança para daqui a dez anos? Começar a ler um livro de 500 páginas? Ou fazer uma dieta, um treino com uma meta desafiadora? O Dr. Dráuzio Varela encontrou um amigo que lhe perguntou a idade, e ele disse que tinha na época 49 anos. Este amigo sorriu e falou: Vai começar a descida. Aquelas palavras tocaram sua mente de uma forma positiva e ele resolveu começar a correr. Fez sua primeira maratona com 50 anos. Quais são suas metas? Escrevê-las pode ajudar muito. Trabalhar por elas é o único caminho para conseguir realizá-las. Lembre-se, as melhores conquistas não são automáticas. Exigem esforço e só as alcançamos depois de muito tempo.
Como cristãos, somos chamados ao trabalho. Jesus disse que devemos negar a nós mesmos. O nosso trabalho não é de um dia, mas de uma vida. Corremos a carreira cristã e receberemos o prêmio no último dia. Alguns resultados já colhemos no tempo presente. Mas não sem trabalho e esforço. Como colher o que não plantou? Como saber o que não estudou? Se temos em nossa agenda o propósito de anunciar a palavra de Deus às pessoas é certo que elas vão ouvir e, pela graça de Deus, algumas vão ser salvas. Se temos um propósito de ler a Bíblia toda em um ano, vamos conseguir fazer isso. Se separamos um tempo a cada dia para oração, no final de um ano, a soma destas horas será o tempo que oramos naquele ano. 


Utilize melhor o tempo.