segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Consciência paralizada

Salmo 51.1-2

Contigo está o perdão para que sejas temido (Sl 130.4).

O Salmo 51 é uma oração de confissão de Davi muito conhecida. Em 2Samuel 12.1-15 encontramos como Davi chegou ao arrependimento depois que o profeta Natã o confrontou. Davi pôde ver toda a maldade que cometeu contra Urias. “Então Davi disse a Natã: Pequei contra o Senhor! E Natã respondeu: O Senhor perdoou o seu pecado. Você não morrerá” (2Sm 12.13).
Uma das coisas que nos chamam mais a atenção é que por muito tempo Davi esteve com seu coração endurecido. Um grande homem de Deus que prosseguiu neste estado de pecado por mais de um ano. Uma consciência paralisada o levou a desprezar e não temer o juízo divino. “Provavelmente ele continuou a orar diariamente, participou dos atos de culto divino e a ouvir o que a lei de Deus ensinava. Ao mesmo tempo estava insensível quanto àquele pecado que havia cometido” (João Calvino). Ele deixou para trás. Devemos tomar cuidado para não nos acostumarmos com o nosso pecado, para não considerá-lo sem importância. Mais do que seguir em frente como se nada tivesse acontecido, devemos parar o mais rápido possível e reconhecer nosso erro. 
E como Davi, dizer: “Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões. Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado” (Sl 51.1-2). Davi começa orando por perdão: Tem misericórdia de mim. Reconhecendo ser grave seu pecado, ora com grande fervor. Ele carece da “multidão das tuas misericórdias”, sente que é preciso ter muita compaixão para perdoá-lo de grande transgressão. Ele diz: “lava-me”. O pecado lembra imundícia, impureza. Carece de lavagem. Precisa de purificação de uma mudança que somente Deus pode efetuar na sua vida. 
Não é preciso trazer nada a Deus além de um coração contrito e humilhado. Deus não desprezará um arrependimento sincero. Só o perdão de Deus nos fará seguir em paz. O arrependimento e a confissão irão restituir a nossa alegria. 

Ó Deus, cria em mim um coração puro e dá-me uma vontade nova e firme!