sábado, 22 de setembro de 2018

Quebrantamento pela Palavra

Neemias 9.1-3

Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego (Rm 1.16).

A Bíblia abre nossos olhos para o conhecimento de Deus. Quem estuda a Palavra de Deus tem sua vida transformada. O livro de Neemias traz um exemplo de quebrantamento e exaltação a Deus, um reavivamento produzido pela sua palavra. No capítulo 8 de Neemias, lemos que o povo se reuniu para ouvir a Palavra. A leitura, a explicação da palavra trouxeram choro pelo pecado, transformação e alegria da comunhão com Deus. O capítulo 9 fala que os filhos de Israel se ajuntaram, com jejum e pano de saco, e traziam terra sobre si. Se reuniram novamente em torno da palavra de Deus. “Leram o Livro da Lei do Senhor, do seu Deus, durante três horas, e passaram outras três horas confessando os seus pecados e adorando o Senhor, o seu Deus” (Ne 9.3). 
Eles ouviram a palavra, confessaram seus pecados e passaram por uma grande transformação. O quebrantamento é produzido pela leitura da Palavra de Deus. Quando a Palavra é lida, explicada e aplicada, produz mudança de vida. Quem conhece a Bíblia conhece a Deus, quem conhece a Deus abandona seus pecados e glorifica a Deus. Só um povo que se levanta do quebrantamento pode exaltar a Deus de modo digno.  
“O povo caminhou da festa (8.13-18) para o jejum (9.1-3). Esse é um símbolo de contrição, arrependimento e profundo quebrantamento. O povo reconheceu o seu pecado. Reavivamento começa com choro, humilhação e quebrantamento diante de Deus (2Cr 7.14). Confissão é o maior sinal do arrependimento (Pv 28.13). Não podemos adorar o Rei da glória antes de contemplarmos a triste realidade do nosso pecado. Qual foi a última vez que você jejuou para se quebrantar diante de Deus? Qual foi a última vez que você jejuou por causa dos pecados do povo de Deus?” (Hernandes DL). Voltemos ao evangelho, do estudo da Palavra para o quebrantamento.  

Quem esconde os seus pecados não prospera.