domingo, 7 de outubro de 2018

Desilusão e Solidão

Salmo 142.4-7

Não tenho abrigo seguro; ninguém se importa com a minha vida (Sl 142.4b).

Podemos dizer que existem pelo menos dois tipos diferentes de solidão. Uma delas gerada pela distância, pelo afastamento temporário dos familiares e amigos. Isso pode ocorrer com alguém que precisa estudar ou trabalhar em uma cidade distante. O outro tipo de solidão, mais difícil de lidar, é a solidão na multidão. É quando estamos perto de muita gente, mas distante de todos. “Há ocasiões em que outras mãos tocam as nossas, mas apenas para transmitir um arrepio gélido de indiferença antipática ao coração; em que outros olhos fitam os nossos, mas com um olhar distante, que não consegue ler no fundo de nossa alma; em que palavras saem de nossos lábios, apenas para voltar como eco reverberado, sem resposta, através de uma solitude lúgubre e sombria; em que a multidão aperta e comprime, e não podemos dizer como Cristo disse: Alguém me tocou”, pois o único contato foi entre forma e forma, e não entre alma e alma” (Batsell Baxter).
Por mais que esta pareça uma situação sem solução, não devemos viver na desilusão da solidão. Quando somos rejeitados, nossa primeira reação é nos fechar. Este afastamento das pessoas só tende a piorar as coisas. Precisamos reagir, não desistir dos amigos. É preciso criar oportunidades de relacionamentos pessoais. 
Precisamos, como o salmista, lembrar que não estamos sozinhos. Deus está conosco. Em Deus ele se refugia nos momentos mais difíceis. “Clamo a ti, Senhor, e digo: Tu és o meu refúgio; és tudo o que tenho na terra dos viventes” (Sl 142.5). Veja as palavras de Jeremias em Lamentações 3.19-22: “Eu lembro da minha tristeza e solidão, das amarguras e dos sofrimentos. Penso sempre nisso e fico abatido. Mas a esperança volta quando penso no seguinte: O amor do SENHOR Deus não se acaba, e a sua bondade não tem fim” (NTLH). 
Na presença de Deus, o sentimento de solidão se apaga. Pela bondade de Deus podemos encontrar pessoas amáveis, verdadeiros companheiros de nossa caminhada.

Quem está com Deus nunca está sozinho.