quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Os temores

2Crônicas 20.1-4

Espere no Senhor. Seja forte! Coragem! Espere no Senhor (Sl 27.14).

Os psicólogos, por meio de testes de laboratório, verificaram que por ocasião do nascimento, dois temores já se encontram presentes: o medo de barulho forte e o medo de cair. Isso é só o começo. No decorrer de nosso dias, vamos acumulando medos. Muitos deles infundados, outros com muita razão de existir. Mas para quem está com medo isso não importa. Existe medo de trovão e relâmpago, do escuro, de pessoas, da vida e da morte. Há pessoas que têm medo de barata, de atender telefone, de andar na rua, andar de automóvel, de avião. A lista seria interminável! Existem muitos tipos de medo que poderíamos acrescentar aqui. 
Não sei o que assombra os seus dias. Seja o que for, temos da parte de Deus esperança contra o medo. Quando o rei Josafá recebeu a notícia de que seria atacado por muitos exércitos, teve medo. O texto diz: “Então, Josafá teve medo e se pôs a buscar ao SENHOR; e apregoou jejum em todo o Judá” (2Cr 20.3). Juntamente com Josafá, todo povo clamou pela ajuda de Deus. “Judá se congregou para pedir socorro ao SENHOR; também de todas as cidades de Judá veio gente para buscar ao SENHOR” (2Cr 20.40).
O medo pode ser um inimigo perigoso. Ele gera desapontamento, pânico, tristeza e decepção. Mas, com o socorro de Deus, podemos vencer qualquer tipo de medo. Deus nos ajuda a vencer os temores imaginários. Deus nos faz enxergar e nos livra dos falsos medos, os nossos medos que são infundados. Também em Deus somos fortalecidos para vencer as mais terríveis batalhas. Ele nos dá coragem e força para lutar. Quando não podemos lutar, ele vence nossos inimigos. Deus nos leva até a rocha que é alta demais para escalarmos sozinhos. 
Na presença de Deus podemos dizer como o salmista. “Deito-me e pego no sono; acordo, porque o SENHOR me sustenta. Não tenho medo de milhares do povo que tomam posição contra mim de todos os lados” (Sl 3.5-6). 

Deus é a nossa rocha de refúgio, é o nosso socorro.