quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Frutos da vida


João 15.1-8

Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim (Jo 15.4b).

Sem nenhuma dúvida posso afirmar que maior é o prazer e alegria de servir do que ser servido. Como Paulo diz, em Atos 20.35: “Em tudo o que fiz, mostrei-lhes que mediante trabalho árduo devemos ajudar os fracos, lembrando as palavras do próprio Senhor Jesus, que disse: Há maior felicidade em dar do que em receber”. Este prazer em servir foi muito bem retratado em um poema de Gabriela Mistral. Parte deste poema diz: Onde haja uma árvore que plantar, plante-a você. Onde haja um erro para corrigir, corrija-o você. Onde haja trabalho que todos evitam, aceite-o você. Seja aquele que afasta a pedra do caminho, o ódio dos corações e as dificuldades de um problema. Existe a alegria de ser são, e a alegria de ser justo, mas existe sobretudo, a formosa a imensa alegria de servir. Seja você aquele que serve. 
Se é feliz o que serve, imensamente feliz é o que serve a Deus. Somos salvos para servir. O Rev. Wilson de Sousa Lopes disse: “Todos os salvos em Cristo e por Cristo, o são para frutificação no seu Reino. Ele nos salvou para servir e é no seu serviço e no mundo perdido que nossos frutos se manifestam, não como resultado de nossos esforços, mas como consequência positiva da obra do Espírito Santo em nosso coração e nossa vida”.
Como encontrar forças e motivação para ser um servo de Deus? Podemos aprender muito sobre isso em João 15.1-8. Nossa frutificação é consequência de nossa permanência em Cristo. Quem permanece em Cristo dá muito fruto. Se torna um discípulo, um servo de Cristo. Jesus disse: “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma”. 
Somente a partir do momento em que temos comunhão com Jesus, conhecemos seus ensinos e experimentamos do seu amor passamos a frutificar. Com estes frutos glorificamos a Deus.  

Há frutos em sua vida? Você serviu hoje? A quem você serviu?