domingo, 18 de novembro de 2018

Que paz perdemos!


1 Pedro 3.10-12

Ouve dos céus a sua oração e a sua súplica, e defende a sua causa (1Rs 8.45).

O tema deste texto vem de uma estrofe do hino “O grande Amigo” que diz: Oh! Que paz perdemos sempre. Oh! Que dor no coração. Só porque nós não levamos tudo a Deus em oração! Esta letra que nos faz lembrar de outro hino, “Hora Bendita”, que de forma semelhante diz: “Bendita hora de oração que acalma o aflito coração. O qual, por meio de Jesus, ao Pai suplica auxílio e luz.” Se falta paz é porque tem faltado oração. E temos que confessar que realmente perdemos muitas oportunidades de desfrutar mais da paz por não ter o hábito de levar tudo a Deus em oração. 
Quem não trabalha, não tem salário. Quem não se exercita, fica fora de forma. Quem não ora, não pode ter paz. Nossa vida fica ansiosa por falta de fé. Falta fé por faltar oração. As preocupações devem ceder lugar à confiança em Deus. Isso podemos alcançar quando entregamos tudo a ele em oração. Antes de “quebrar a cabeça” para resolver os problemas, precisamos orar. Encontramos um resumo do que estamos querendo dizer em Filipenses 4.6 que diz: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças”. Quem apresenta seus problemas a Deus tem o coração e a mente guardados da ansiedade. A paz de Deus guardará sua vida. 
A oração produz paz e alegria, não apenas porque os nossos problemas são resolvidos instantaneamente, muitas vezes os problemas permanecem. A paz de Deus vem sobre nós através da oração porque a comunhão com ele nos faz enxergar além de nossos problemas. A paz de Deus é totalmente diferente da que o mundo oferece. A oração é o caminho da paz com Deus. Quem está em paz com Deus experimenta a plena paz. Faça uma aliança com Deus, ore e ele será a sua paz. Jesus disse que não devemos viver com o coração perturbado. Antes de subir aos céus, ele disse: “Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou…” (Jo 14.27).

Não se perturbe o seu coração, nem tenham medo, orem.