domingo, 3 de março de 2019

Viver bem com os outros


Leitura Bíblica: Colossenses 3.12-17 

Os caminhos da sabedoria são caminhos agradáveis, e todas as suas veredas são paz (Pv 3.17).

Um dos livros mais vendidos das últimas décadas (lançado em 1936) tem como título: “Como fazer amigos e influenciar pessoas”. Isso reforça a importância dos relacionamentos. Claro que não devemos fazer amigos apenas com a intenção de influenciá-los, mas devemos sim, sempre buscar viver bem com os outros. Sobre isso o Rev. Eudaldo Gomes de Almeida escreveu o que ele chamou de os dez mandamentos de como viver bem com os outros, que dizia: 1) Tenha controle de sua língua. Sempre diga menos do que pensa. Cultive uma voz baixa e suave (Pv 15.1, Tg 3.2). 2) Pense antes de fazer uma promessa e depois não dê importância ao quanto lhe custa (Nm 30.2; Dt 23.21-23; Jn 2.9). 3) Nunca deixe passar a oportunidade para dizer uma coisa meiga e animadora a uma pessoa ou a respeito dela (Gl 6.10; Cl 4.5-6). 4) Tenha interesse nos outros, em suas ocupações, bem estar, seus lares e famílias (Rm 12.15). 5) Seja alegre, conserve para cima os cantos da boca. (Gl 5.22-23). 6) Conserve a mente aberta para todas as questões de discussões. Investigue, mas não argumente (Pv 18.13; Pv 19.2; Tg 1.19). 7) Deixe as suas virtudes falarem por si mesmas e recuse a falar das faltas e fraquezas dos outros (Rm 12.16-18). 8) Tenha cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e humor não valem a pena e frequentemente magoam quando menos se espera (Ef 4.1-3). 9) Não faça questão com observações negativas a seu respeito. Só viva de modo que ninguém acredite nelas (Mt 5.11; Rm 12.21; 1Pe 3.8-9). 10- Não seja tão ansioso a respeito de seus direitos. Preocupe-se mais com suas responsabilidades (Sl 37.5-7).   
Podemos acrescentar a esta lista várias atitudes generosas que fazem bem para nós e para os outros. Viver bem com o próximo é um sinal de que estamos bem com Deus e assim em paz conosco. Vamos trilhar por caminhos de paz, exercitando o amor, a compreensão e a tolerância.

Que a paz que Cristo dá dirija nossas decisões.