quinta-feira, 20 de junho de 2019

Empregados e Patrões


Leitura Bíblica: Efésios 6.5-9

Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai (Cl 3.17).

Os servos da passagem de Efésios eram escravos e os senhores eram os donos dos escravos. Na época de Paulo, a população tinha uma alta porcentagem de escravos. Havia um conceito de indignidade do trabalho. Os escravos trabalhavam não somente como empregados domésticos, mas também como professores, médicos, administradores. O cristianismo vai aos poucos minando a força da escravidão. A pregação não ataca diretamente as leis existentes, mas com seu ensino vai mudando o pensamento das pessoas. Uma revolução moral e espiritual mais do que política e social. 
Neste contexto, Paulo ensina aos servos e senhores. Podemos aplicar seu ensino aos empregados e patrões. Primeiro encontramos uma palavra aos empregados. E Paulo diz a estes: Obedecei a vosso Senhor. Como deve ser esta obediência? Deve ser cheia de espírito solícito e consciente de seu dever. Trabalhar de forma respeitosa e eficiente, com gratidão e alegria e não má vontade, não apenas quando o chefe está olhando, preocupado apenas com os benefícios do trabalho. O incentivo que é dado aos servos, aos empregados, é que o trabalho que eles fazem é para Cristo. É um ato de obediência a Cristo, é à vista de Deus. Por isso deve ser feito como se fosse para Cristo. Como incentivo Paulo também diz que todo trabalho bem feito tem recompensa de Deus. Em segundo lugar encontramos uma palavra aos patrões. Eles são exortados a tratar bem seus funcionários. Quem quer ser bem servido deve também servir. A cooperação é uma via de mão dupla. Os patrões não devem aproveitar sua posição de liderança fazendo ameaças, tratando mal seus funcionários. Um bom relacionamento não pode ser movido pela força. Os patrões devem lembrar que eles também têm um Senhor a quem devem prestar contas. Deus não dará prioridade aos patrões. Ele não faz acepção de pessoas. Trata a servos e senhores igualmente. 

Nossa atenção deve ser para nossos direitos e responsabilidades.