domingo, 7 de julho de 2019

Salvação, a base da gratidão


Leitura Bíblica: Colossenses 3.15-17

Fiel é Deus, o qual os chamou à comunhão com seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor (1Co 1.9).

Gratidão é essencial na vida. Tudo que somos e temos vem de Deus. A vida é um presente e devemos ser agradecidos. A base de nossa gratidão é a salvação. Nossa maior gratidão é pela paz que temos através da salvação que recebemos. Colossenses 3.15 fala sobre a paz de Cristo. Paz que nos proporciona viver em estado de descanso. Temos paz com Deus, pois sabemos que os nossos pecados foram perdoados. Caminhamos na certeza de que nada poderá nos separar de Cristo. Pela salvação, a paz de Deus governa nosso coração. Porque nós somos chamados das trevas, do pecado, da morte para a vida somos agradecidos. “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos” (Cl 3.15b). O versículo termina dizendo: “E sede agradecidos”. Agradecidos por esta paz. Quando a paz de Cristo ocupar o centro de nossa vida, naturalmente seremos agradecidos. Quem contempla os benefícios de Deus não vive a murmurar. Consegue perdoar seu próximo e se alegra mesmo diante das adversidades. 
A base desta paz é a Palavra de Deus. Não vivemos uma paz subjetiva. “Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo” (Cl 3.16a). Também não vivemos uma paz individualista, o texto continua dizendo que devemos aconselhar uns aos outros. Esta paz é propagada através dos conselhos, conversas. É também desfrutada em comunhão com os irmãos: “louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração” (Cl 3.16b).
Tendo a paz de Cristo como árbitro, como guia, nosso coração fica repleto de alegria e gratidão. Assim sabemos que nossa tribulação nunca será maior do que o consolo que Deus já nos deu. Nossas ações e decisões estarão firmes. Sempre conscientes que devemos fazer tudo em nome de Jesus, reconhecendo a sua autoridade sobre a nossa vida. Ações em harmonia com a vontade de Deus, dando sempre graças a ele. 

A paz de Cristo promove a gratidão.