quinta-feira, 18 de julho de 2019

Servo fiel e sensato


Leitura Bíblica: Mateus 24.45-51

Portanto, vigiem, porque vocês não sabem em que dia virá o seu Senhor (Mt 24.42).

A parábola do servo fiel e prudente é mais um dos muitos alertas à vigilância que encontramos na Bíblia. Ela fala sobre um servo que recebe a responsabilidade de cuidar da casa de seu patrão em sua ausência. Se for fiel ao que fora combinado será recompensado. Se for displicente e rebelde será punido. 
“A parábola pretende chamar a atenção para a responsabilidade que recebem os seguidores de Jesus. Jesus é representado pelo Senhor da casa. Ele parte com a promessa de seu retorno. Na ausência de Jesus, seus seguidores recebem privilégios e responsabilidades. Alguns destes seguidores recebem privilégios maiores que outros, mas são investidos de responsabilidades também maiores. Aos fiéis, Jesus recompensará abundantemente, em sua volta. Mas, para os infiéis, a volta de Jesus será completa separação do povo de Deus e apropriada punição” (Simon Kistemaker). 
A aparente demora da segunda vinda de Cristo não pode ser motivo para relaxarmos em nossa conduta. Temos responsabilidades claras e princípios absolutos a seguir. A verdade de Deus não deve ser negligenciada. Jesus partiu deste mundo, mas sua presença continua viva em nossos corações por intermédio do Espírito Santo. Quando mantemos firmes nossa mente em Jesus lembramos de qual é realmente nosso propósito nesta vida. Lembramos dos ensinamentos e mandamentos de nosso Senhor. Ele nos ajuda a praticar o que é correto. Não devemos nos acomodar. Deve ser um prazer aprender e praticar os ensinamentos de Jesus. 
Lembremo-nos sempre: Deus tudo vê, conhece cada um de nossos atos. Ele não está presente física ou visivelmente, mas sua presença é certa e constante. Ele ainda não voltou, mas em breve voltará. O único meio que temos para esperá-lo de forma sensata é sempre vigilantes. Uma espera ativa, trabalhando para deixar tudo limpo e preparado, aproveitando o tempo que nos resta cumprindo a vontade de Deus. 
Todos deverão prestar contas a Jesus.