domingo, 29 de setembro de 2019

Pior doença!


Leitura Bíblica: Jeremias 30.17-20

Amado, oro para que você tenha boa saúde e tudo lhe corra bem, assim como vai bem a sua alma (3Jo 1.2).

Uma brincadeira muito comum quando nasce uma criança é alguém dizer: “Parece com o pai, mas o importante é ter saúde”. Também ouvimos as pessoas dizerem quando estão enfrentando grande dificuldade financeira: “O mais importante é que estamos com saúde”. 
A saúde é um bem muito precioso. Quando ficamos doentes, ficamos muito preocupados. Quando temos um problema com o carro ou um eletrodoméstico, podemos trabalhar e conseguir dinheiro para o concerto. Mas quando ficamos doentes, ficamos totalmente dependentes. Ter muito dinheiro não compra saúde. Acredito que por isso algumas pessoas afirmam que o bem mais precioso que temos é a saúde física. Será? 
Por mais que a saúde seja importante, o bem mais valioso que temos é a nossa salvação. É a vida eterna. A saúde pode durar muitos anos, mas um dia poderá ser derrotada pela enfermidade. Não é novidade que um dia vamos morrer. Já a salvação é um presente eterno de Deus para os seus filhos. Sua duração eterna a torna a coisa mais importante que podemos ter. Como filhos de Deus, temos o maior tesouro, somos os mais ricos do mundo. 
Existem muitas pessoas que não têm nenhuma doença, mas não têm saúde espiritual. Não estão doentes fisicamente, mas espiritualmente. Pense nisso, invista em sua saúde espiritual. Ela pode estar sendo negligenciada, mal alimentada. Seja próspera a sua saúde física e que melhor ainda esteja a sua saúde espiritual. Valorize e invista no que realmente é importante, no que além de benefícios passageiros traga benefícios eternos. 
A saúde espiritual nos fortalece para os momentos difíceis da vida. Mesmo enfrentando dificuldades financeiras, problemas de saúde, risco de morte, pode tudo dar errado, mas não seremos derrotados. “Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e, se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança” (Sl 27.3).

Pior do que a doença e a pobreza é a falência espiritual.